Localizado a apenas 6 km da fronteira entre o Chile e a Bolívia, o Cerro Toco é tão inspirador sendo visto do chão quanto dos amplos panoramas que podem ser aproveitados de seu cume.

Este vulcão extinto é muito menos visitado do que seus mais conhecidos e próximos primos, o Licancabur e o Lascar, embora ofereça vistas igualmente impressionantes, um nível sólido de caminhada e aquela mesma sensação de conquista por alcançar o seu cume, que acontece em qualquer montanha nos arredores da Cordilheira dos Andes. Partindo do hotel, você viajará de van pelas planícies até o início da trilha, subindo gradualmente até uma altitude inicial de 5.000 metros, onde as estradas empoeiradas conduzem a fileiras de dramáticas colinas, algumas das quais podem estar cobertas de neve, embora tudo parecerá ainda mais magnífico do topo do Cerro Toco!

Vulcão Cerro Toro Esquerda
Vulcão Cerro Toro à direita

Atenção:
Escalar montanhas e vulcões no Atacama é considerado altamente desafiador. Como as subidas nunca podem ser garantidas, antes de tentá-las é absolutamente indispensável que o hóspede fique no mínimo cinco noites no hotel para se adaptar adequadamente, tanto à altitude quanto às condições extremas do deserto.

Elementos essenciais da atividade

  • botas de trekking/caminhada (não tênis)
  • térmicas, como roupas íntimas compridas, camisa dry-fit de manga comprida, calça corta-vento, jaqueta de lã, jaqueta corta-vento ou casaco pesado, luvas de montanha
  • um chapéu de montanha e um buff ou bandana.
  • óculos de sol, protetor solar
  • câmera, mochila e água